Povos não alcançados no Brasil

Cerca de 251 etnias distintas, mais de 180 línguas diferentes. Dentre estas, apenas 26 possuem o Novo Testamento completo traduzido em seus idiomas. Em 1573 Ernesto Fonseca, um alto analista e vivenciado desta realidade, analisa os habitantes do novo país conquistado pela força portuguesa, afirmou que: “… além de contrários ao trabalho e disciplina de qualquer tipo, seguem práticas tão pagãs e alheias a Deus que torna-se improvável que tenham uma mente evoluída que possa compreender a salvação, ou serem dignos dela”

Creio que seja correto pensarmos que a visão da grande massa de brasileiros não tenha mudado muito ao longo destes últimos 500 anos e que as primeiras e errôneas impressões sobre os indígenas, influenciaram a nossa missiologia Bíblica e estratégia missionária para o Brasil até hoje. Convivemos com esta visão distorcida a respeito da comunidade nativa do nosso país quando até o termo “índio” passou a ser sinônimo de preguiça ou ignorância e “programa de índio” aponta para algo mal planejado e que sempre dá errado. Calcula-se que havia 1,5 milhão de indígenas no ano de 1530 enquanto hoje eles não passam de 300.000 em todo o território nacional entre os quais escondem-se as mais duras realidades e desafios espirituais e assim somos chocados com pessoas como a índia Thuthurudé da tribo Deni que um dia exclamou: “Ore por mim ! Quero ouvir o evangelho antes de morrer”. contou-nos recentemente nossos missionários na Base da Região Amazônica Emerson silva e Otnaracy que tanto tem labutado em prol do reino de Deus junto aos ribeirinho da comunidade indígena naquela região, que quando ainda estes dias próximos passados estiveram em uma aldeia onde já a muito tempo os índios não ouviam a pregação da palavra, a explanação do evangelho mesmo que de forma simples como estamos acostumados, as vezes até todos os dias, eles passaram o dia inteiro com eles, e quando foram para se preparar a ir embora, os da tribo falaram “fiquem mais um pouquinho, fiquem mais um pouquinho, ALELUIA, falem mais, por favor, falem mais, pois sabemos que irão demorar e queremos ouvir um pouco mais, tamanha necessidade, tamanho clamor, tamanha falta de pessoas preparadas a serem enviadas, VOCÊ PODE SER UM, UM, UM, Deus quer você…Será que temos feito muito? ainda há um povo, esteja onde estiver que precisa de você! façamos a diferença enquanto houver tempo.

REALIDADE POPULACIONAL E LINGUÍSTICA
Trata-se de uma realidade desconhecida por muitos onde mais de 300.000 índios dividem-se em cerca de 251 etnias distintas representando mais de 180 línguas diferentes. Dentre estas, apenas 26 possuem o Novo Testamento completo traduzido em seus idiomas e outras 59 possuem porções, entretanto mais de 120 tribos necessitam urgentemente de uma tradução das Escrituras. Apesar das 25 Agências Missionárias que bravamente atuam entre os índios em nosso país ainda contamos com mais de 100 tribos totalmente não alcançadas além de outras 19 em fase de estudo. Segundo estatísticas de junho de 2001 do Banco de Dados do Departamento de Assuntos Indígenas da AMTB (tendo o Pr Rinaldo de Mattos como organizador e o missiólogo PauloBottrel como pesquisador) o cenário indígena é como se segue:
Para entendermos a realidade indígena atual olharemos rapidamente alguns aspectos a seguir nas próximas edições do TRIBUNA CRISTÃ, Deus tem muito a falar conosco.
Oremos por nossas BASES MISSIONÁRIA e pelos Missionários bem como pelos obreiros sustentados pela base missionária NO PIAUÍ. A sua oração e contribuição para o trabalho missionário tem produzido E PRODUZIRÁ resultados maravilhosos, seja em grandes centros urbanos ou em ribeirinho indígena, mas seja um participante fiel desta obra.

“Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento” I Co 3.6, Mt. 9. 35-38, seja você também um glorioso parceiro com esta importante obra, seja um semeador, um trabalhador por esta causa, pois o senhor esta buscando ceifeiros desta ultima hora. Ore, Jejue, e Contribua, aqui esta nossa conta para você semear mensalmente, de forma esporádica com ofertas alçadas ou ajudando-nos a manter com um salário mínimo um obreiro nativo no Piauí e muito faremos juntos pela a obra do Senhor em propagação do evangelho de Cristo lá naquele estado.

Um abraço de seu amigo
Pr Edilson Siqueira (Presidente)

Related Posts